CAR em números

CAR em números

Notícias

Confira os últimos números do Cadastro Ambiental Rural. O Boletim Informativo de outubro aponta um incremento na área cadastrada de mais de seis milhões de hectares.

Baixe o arquivo completo e veja essa e muitas outras informações: https://goo.gl/zvPgHj

 

15122873_1212406145486310_8282727837956307528_o

Bancos usarão dados de satélites e CAR em operações de crédito rural

Bancos usarão dados de satélites e CAR em operações de crédito rural

Notícias

A partir de agosto, bancos adotarão um sistema inédito no Brasil para operações de crédito rural. As instituições financeiras acompanharão o desenvolvimento das lavouras via satélite para saber quando será necessário pagar o seguro nos casos de perdas na produção. Para quem pretender investir no agronegócio, o sistema dará mais garantia de retorno do investimento.

Com a tecnologia, será possível realizar operações de financiamento das plantações longe das lavouras, basta acessar as imagens do satélite pelo sistema. Como o monitoramento é caro e o recurso ainda não é muito utilizado, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está desenvolvendo uma tecnologia para ficar à disposição das instituições financeiras.

“O cliente, ao chegar no banco, vai fornecer as coordenadas da área que pretende plantar. Será emitido um relatório com todas as características e informações daquela área, para efeito de seguro, de Proagro, de crédito e riscos ambientais. Isso é novidade, uma quebra de paradigma, e é o que vai pautar as políticas agrícolas nos próximos anos”, pontua o diretor da Febraban, Ademiro Vian.

“Ele não só avalia as condições da produção, do desenvolvimento da atividade produtiva, quanto a questão de ordem ambiental. Observando se todos os compromissos assumidos pelo setor produtivo rural estão sendo cumpridos em face, agora, de uma nova legislação, que está em vigor desde maio, em que o sistema financeiro terá a responsabilidade de desenvolver esta política socioambiental” afirma o presidente da IBDAgro, Flávio Palagi Siqueira.

Cinco bancos já aderiram ao novo sistema, que ainda está em fase de testes. A expectativa é que as 122 instituições ligadas à Febraban utilizem a ferramenta e que 100 mil operações de crédito e seguro sejam realizadas com o uso da tecnologia até o final do ano.

“Vou ter acesso a problemas climáticos anteriores, climáticos atuais, à produção daquela lavoura, se ela vai ser plantada, se ela está sendo tratada; e eu vou poder fazer interferência de acompanhamento da lavoura e garantir mais tranquilidade para o investidor”, explica o sócio-executivo da Ecoagro, Moacir Ferreira Teixeira.

O diretor da Febraban observa que na pré-contratação já será possível saber se determinada área tem algum tipo de trabalho escravo, reserva legal, multas do Ibama, em que bioma está inserida, entre outras características. “A gente busca o DNA daquela área, podendo regredir a imagem em até 10 anos”, completa Ademiro.

O sistema já é utilizado em muitos países, como para o financiamento da agricultura nos Estados Unidos, por exemplo. No Brasil, os dados do Cadastro Ambiental Rural (CAR) serão fundamentais para o acesso às informações fornecidas pelos satélites.

Fonte: CanalRural

Ministro abre agenda positiva com Agricultura

Ministro abre agenda positiva com Agricultura

Notícias

Licenciamento ambiental e Cadastro Ambiental Rural (CAR) estiveram na pauta da reunião entre os ministros Sarney Filho e Blairo Maggi.

MARTA MORAES

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, participou nesta quarta-feira (18/05), em Brasília, de encontro com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. O intuito do encontro foi construir uma agenda positiva e ampliar o diálogo entre os dois ministérios.

Segundo o ministro Sarney Filho, o encontro é simbólico. “As pastas devem andar juntas. O que interessa para um ministério interessa para o outro. Essa visita é uma demonstração de que meio ambiente e produção não devem se encarar como adversários, mas sim como aliados. E é dentro dessa perspectiva que vamos trabalhar. Com produção e meio ambiente trabalhando juntos em prol do desenvolvimento sustentável do Brasil”, destacou ele.

No encontro, os ministros falaram sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e a questão do licenciamento ambiental, entre outros temas. Para o ministro do Meio Ambiente, a implantação do CAR é estratégica. “O cadastro funcionando bem é algo muito importante para o Brasil. Vamos sim corrigir eventuais desvios e defeitos no CAR. O cadastramento enfrenta problemas no seu uso, de distorções, sobreposições. No entanto, mais importante que o prazo é a efetividade do cadastro”, afirmou. “Todos nós desejamos que o CAR funcione como instrumento de desenvolvimento socioambiental do Brasil. Em razão disso, não vamos nos opor a uma possível prorrogação. O importante é que o CAR seja bem feito”, avaliou ele.

Sobre licenciamento ambiental, outro tema debatido no encontro, Sarney Filho afirmou que ninguém no Brasil está feliz com essa questão atualmente. “Vou coordenar, junto ao Congresso Nacional, modificação na legislação. Mas uma mudança que não visa queimar etapas e sim uma modificação que dê segurança jurídica aos empreendedores, com os prazos respeitados, sem atrasos para empreendimentos em razão do licenciamento, e com respostas efetivas e ágeis. Falta gestão no licenciamento ambiental”, destacou Sarney Filho.

Durante o encontro, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, afirmou que uma maior integração entre os dois ministérios é mais do que aguardada. “O setor agrícola não é retrógrado, temos uma visão de futuro. E, dentro dessa visão, o diálogo com o MMA é fundamental. Não há setor mais interessado na conservação do meio ambiente do que o setor produtivo agrícola”, disse.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente